ONDE PRATICAR

ONDE PRATICAR
Clique na imagem e conheça os Nucleos da Moy Yat Ving Tsun no Rio

Thursday, October 27, 2016

No music when you practice (Sem música quando você praticar!)

Essa é uma foto minha, observado pelo meu Si Hing Leonardo Reis, e ao fundo, pelo Si Gung e Si Taai. Na foto, eu estou prestando reverência aos ancestrais na inauguração do antigo Mo Gun de nossa Família no bairro do Recreio. Mas não é da inauguração que desejo falar, e sim, da entrega da casa...
Quando estava pintando o portão da casa pouco antes de entregarmos a mesma. Lembro que estava com meu mp3 tocando enquanto pintava. Estava muito quente pois nos aproximávamos do verão. De repente, percebi Si Fu de pé ao meu lado. Ele me perguntou porque estava ouvindo música. Respondi que era para "me distrair enquanto pintava". Ele comentou algo como: "A ideia é exatamente você não se distrair. Se você se propõe a fazer algo, esteja completamente presente."

This is a picture of me, observed by my Si Hing Leonardo Reis, and in the background were Si Gung and Si Taai. In the photo, I'm paying reverence to the ancestors at the grand opening of the old Mo Gun of our family in the neighborhood of Recreio. But it is not about the opening that I wish to speak, but, about the return of the house to the owner when we were moving ...
When I was painting the front gates of the house just before we return the same. I remember I was with my mp3 playing while painting. It was very hot as the summer approached. Suddenly I realized Si Fu standing next to me. He asked me why I was listening to music. I said it was to "distract me while painting."(in portuguese "to distract" means like "to have fun" in the same time means "do not pay attention"). He said something like: "The idea is you just do not get distracted If you propose to do something, be fully present.."
Quem viveu de meados dos anos 80 até meados dos anos 90, pôde acompanhar o "Boom" de filmes de artes marciais no ocidente , geralmente com dois ingredientes: A palavra "Kickboxer" de alguma forma em seus títulos e Van Damme estrelando o filme ou algum ator genérico dele.
O que esses filmes tinham em comum, era uma sequência clássica, inaugurada no cinema pelo filme "ROCKY"(1976). Era o seguinte: Após achar um mentor em algum local ermo ou inesperado, o herói do filme começa seu treinamento. Os treinos desses filmes ,disputavam em termos de exotismo. E o herói que no início do treinamento não acertava , chegando inclusive a quase desistir. Geralmente começava a se superar quando uma música dos estilos "power riff" e "Lift up" começava a tocar. Quase com algum clássico como "Dare" ou "Fight to Survive" do incrível Stan Bush. Um "patrono" deste estilo musical!

Who lived in the mid-80s to mid-90s, could follow the "Boom" of martial arts films in the West, usually with two ingredients: The word "Kickboxer" somehow in their titles and Van Damme starring in the movie or some generic actor .
What these films have in common, it was a classic sequence opened in the cinema with the film "ROCKY" (1976). It was the following: After finding a mentor somewhere wilderness or unexpected, the film's hero begins his training. The training of these films, vied in terms of exoticism. And the hero at the start of training could not endure it, some even almost give up. Usually he begins to overcome when a song , from the styles "power riff" and "Lift up" began to play. Almost a classic like "Dare" or "Fight to Survive" by the amazing Stan Bush. A "patron" of this musical style!
(Eu e Vlad colocando o quadro de vidro do Mo Gun do Méier em 2011)
(Me and my Kung Fu Brother, Vladimir, hanging the glass board at Meier School in 2011)

Na Família Kung Fu ninguém é obrigado a limpar o local , nem a pintar, etc... O membro da Família é convidado geralmente, a começar a tomar consciência de deixar o local melhor do que estava quando ele chegou ou simplesmente se inserir num processo em que todos estão participando, como por exemplo o preparo de um Mo Gun.
Geralmente , pessoas vem praticar porque viram o filme "O Grande Mestre"(Ip Man, 2008), e não para tomarem chá e limparem ou reformarem um Mo Gun. Mas não porque não querem , mas sim, porque mal sabem dessa possibilidade.
Expressar a atenção cuidadosa não só para se decidir sobre qual abordagem usar num golpe desferido em sua direção, mas também no cuidado com as pessoas no dia-a-dia e com os ambientes que frequentamos, é algo que buscamos desenvolver... E em momentos assim, é muito importante que estejamos completamente presentes, sem distrações, sem flutuar em nossos pensamentos. E se você se perguntar a razão disso. Você pode se indagar primeiro, sobre o quanto você mantém sua consciência corporal presente enquanto expressa seu Siu Nim Tau (Ou qualquer outra forma), ou pode pensar que se a sua consciência flutuar por um segundo numa situação crítica, você morre.

In Family Kung Fu nobody is forced to clean up the Mo Gun, or to paint, etc ... The family member is often asked to, because he has to beginning to realize leave the place better than it was when he arrived or simply enter a process in which all are participating, such as the preparation of a Mo Gun.
Generally, people come to practice because they saw the film "Ip Man" (2008), and not to take tea and clean up a Mo Gun. But not because they want to, but because they hardly know this possibility.
Expressing careful attention not only to decide which approach to use when  someone attacks you , but also in caring for people in day-to-day and the ambiences we attend, is something that we seek to develop ... And when we do it, it is very important that we are fully present, without distractions, without floating in our thoughts. And if you wonder why. You can ask first about how you maintain your present body awareness while expressing your Siu Nim Tau (or other forms), or may think that your consciousness float for a second in a critical situation, you die.

(Com Si Fu no antigo Núcleo Recreio. Naquele período, o tema "música" aparecia muito entre nós).
(With Si Fu in the former School. At that time we always talk about "music" ).


Ainda nesse período, levei Si Fu até o aeroporto certa vez e por alguma razão e contexto que não me recordo ele disse algo como: "Você gosta do ROCKY né?" - Me perguntou ele. Ao dizer que sim, ele prosseguiu: "...Na vida Thiago, quando você tiver subindo correndo aquelas escadinhas igual no filme dele, não vai tocar nenhuma música para te ajudar..." - Si Fu fez uma pausa enquanto eu pegava o ticket de estacionamento e prosseguiu: "... E ele não tem lá uma namorada fica torcendo por ele no filme?" - Indagou ele. - "...Não vai ter musiquinha tocando pra te ajudar a subir, e muitas vezes a pessoa ou as pessoas que você mais contava que te apoiariam,vão estar inclusive torcendo contra. E aí você vai parar de subir? O que você faz?".

Also in this period, I took Si Fu to the airport once and for some reason and context that do not remember he said something like, "Do you like  ROCKY movies right?" - He asked me. In saying so, he continued: "... In real life Thiago, when you're running up those stairways same in the film, will not play any music to motivate you ..." - Si Fu paused as I reached the parking ticket and went on: "... And he does not have a girlfriend there who motivates him in the movie?" - He inquired. - "... You will not have tune playing to help you up, and often the person or people you counted most would support you, will be even rooting against and then what you will do? Stop climbing the stairs? What do you do.?  ".

Essa foi uma fala que me tocou muito, pois na segunda metade dos anos '90, muita gente, incluindo eu mesmo, possuía um walkman da Aiwa(foto acima). Colocávamos nossa fita K-7 com nossa seleção de músicas preferidas e muito antes do hype do personagem "Starlord" de " Os Guardiões da Galáxia", eu andava SEMPRE, com dois fones de ouvido e meu Walkman preso na cintura.

That was a speech that touched me a lot because in the second half of the '90s, many people, including myself, had a  Aiwa Walkman(pictured above). We put our K-7 tapes with our favorite music selection, and long before the hype of the character "Starlord" from "Guardians of the Galaxy", I walked ALWAYS with two headphones and my Walkman attached to the belt.

Mas como Si Fu bem disse, a realidade não tem trilha sonora. Se algo lhe acomete enquanto você está na rua com fones de ouvido. Caso ainda haja tempo, você com certeza tira os fones para entender do que se trata. Mas na maioria das vezes é tarde demais.
Mais tarde, quando fui morar sozinho, Si Fu me contou que não ligava por ligar, a TV  quando chegava em casa. Já eu, sempre fazia isso, pois era difícil ficar com a casa em silêncio. Si Fu então me perguntou o quanto eu realmente gostava de morar sozinho, se precisava o tempo todo das vozes da TV ao fundo...

But as Si Fu said well, reality has no soundtrack. If something affects you while you're on the street with headphones. If there is still time, you certainly take the headphones off to understand what it is. But most of the time it's too late.
Later, when I was living alone, Si Fu told me he did not care for turning on the TV when he came home. I've always did it, it was hard to keep the house in silence. Si Fu then asked me how much I really liked living alone, if I needed at all times of the TV voices in the background ...

Finalmente , quando resolvi fazer musculação em 2005. Lembro de ter colocado toda a trilha do ROCKY e as músicas do Stan Bush no mp3. Um dia, esqueci de levar. Como já não gostava desse tipo de atividade, aquela uma hora que passei malhando sem música foi um verdadeiro martírio. Eu parecia estar me cansando muito mais, as séries pareciam muito mais pesadas, e quando comentei isso com Si Fu , ele apenas disse: "Claro! Porque você estava de fato, prestando atenção no que estava fazendo."

Finally, when I decided to do bodybuilding in 2005. I remember put all tracks from ROCKY OST and Stan Bush's songs in my mp3 player. One day, I forgot to bring it. As already I did not like this kind of activity, that an hour spent working out without music was a real martyrdom. I seemed to be getting tired more, the series seemed much heavier, and when I mentioned this to Si Fu, he just said ". Of course, because you were actually paying attention to what you was doing"

Portanto, faça o que fizer, esteja presente por inteiro. Procure se comprometer apenas com o que consegue monitorar naquele momento. Isso vale também para a velocidade que você usará para executar essa coisa. A velocidade que queremos fazer algo, nem sempre é compatível com a velocidade que conseguiremos realizar.
Mas o praticante de Ving Tsun tem o "Saam"(心) para conseguir fazer isso de forma mais eficaz. "Saam"(心) significa "Coração" ou "Mente". Mas não é o "coração vermelho do dia dos namorados". É uma forma especial de consciência, que percorre nosso corpo até o ponto onde ela é necessária. Seja no ponto de contato com o companheiro de prática para senti-lo de forma mais clara, ou na pressão que você coloca no pincel quando pinta a parede...

So whatever you do, be fully present. Look commit only what you can monitor at the time. This also applies to the speed you will use to run this thing. The speed we want to do something, is not always compatible with the speed that we can accomplish.But the Ving Tsun practitioner has the "Saam" (心) to be able to do this more effectively. "Saam" (心) means "Heart" or "Mind". But is not the "red heart from Valentine's Day." It is a special form of consciousness that runs through our body to the point where it is needed. Be the point of contact with the companion of practice to feel him more clearly, or the point of pressure you put on the brush when painting the wall ...

The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

No comments:

Post a Comment