ONDE PRATICAR

ONDE PRATICAR
Clique na imagem e conheça os Nucleos da Moy Yat Ving Tsun no Rio

Tuesday, June 17, 2008

MOGUN ALL STARS: SEGUNDA ENTREVISTA.



Antes de ler essa segunda parte da nova coluna MOGUN ALL STARS. Vá correndo ao primeiro programa de baixar mp3 que você tiver e pegue as musicas: The Contender ou Going the Distance. Depois, você pode voltar e continuar lendo... Pois somente assim, com trilhas sonoras tão marcantes quanto essas, para falar de um dos praticantes mais queridos e respeitados do Núcleo Rio de Janeiro.

Ele que nasceu no Ceará, viveu momentos inacreditáveis, como quando numa pescaria num rio perto de casa com o primo, teve a pele rasgada pelo anzol mal disparado pelo mesmo, e só foi salvo, pois seu pai bravamente pedalou com ele na garupa da bicicleta até o hospital da cidade vizinha. Este praticante também tem como uma de suas maiores frustrações[rs], ter perdido uma caixa com sua coleção de revistas e reportagens sobre Bruce Lee na mudança para o Rio de Janeiro. Estamos falando de Moy Wu Lai, que também atende pela graça de Vladimir Macedo Anchieta. Que é membro da Família Kung Fu desde 2001.

BLOG DO PEREIRA: Vlad, fale um pouco sobre você: nome, profissão, idade, esposa,etc...

Vladimir: Vladimir Macedo Anchieta; trabalho como encarregado de equipe de vigilantes e tenho 38 anos.Minha esposa é Valdilene Cabral Gomes, de 37 anos. Tenho uma filha, Valéria Cabral Gomes de 15 e um filho de 2 anos e 11 meses chamado Daniel Cabral Gomes.

BLOG DO PEREIRA: Como foi a sua infância no Ceará?

Vladimir: Era muito simples, morava no interior, onde as casas são longe uma das outras. Brincava com os irmãos no rio. Nadava muito, dormia cedo. A luz, era de Lamparina [feita de lata de óleo e fio de algodão e querosene]. E o mais importante, foi que meus pais nunca deixaram faltar nada para comer, apesar das dificuldades, tinham muito carinho e nos deram uma boa educação.

BLOG DO PEREIRA: De que forma você começou a gostar de artes marciais?

Vladimir: Quando fui morar com a minha tia, em Fortaleza, assistia aos filmes de artes marciais [e via alguns treinos em academias]. Treinei em algumas e gostava muito dos filmes de Bruce Lee.

BLOG DO PEREIRA: Então você já treinou outras artes marciais.

Vladimir: Já, já. Treinei Karate, Tae Kwon Do e Kung Fu estilo Shaolin do Norte.

BLOG DO PEREIRA: Como conheceu o Ving Tsun e porque resolveu treinar?

Vladimir: Através de uma revista do Bruce Lee, onde tinha o telefone e o endereço do Núcleo Jacarepaguá. Resolvi treinar porque era algo que eu sempre procurei, e porque fui muito bem atendido pelo Sisok Mauro Lima.

BLOG DO PEREIRA: No seu trabalho, a qualquer momento você pode ter que usar o Ving Tsun em termos de luta mesmo, isso já aconteceu?

Vladimir: Não, ainda não. E espero nunca usar o Ving Tsun nesses termos; mas se tiver algum dia que usar, usarei da melhor maneira.

BLOG DO PEREIA: Sua filha Valéria, conhecida carinhosamente como ´ Valérinha´ já praticou Ving Tsun há um tempo. Poderia nos dizer como foi pra você ser o orientador formal de sua filha e a apresentar à Família Kung Fu?

Vladimir: Ser orientador de minha filha foi um momento muito importante para mim, fiquei muito feliz em apresentar ela para a Família. Foi um momento único. Espero que um dia esse momento se repita de alguma forma, quem sabe?

BLOG DO PEREIRA: Vlad, você já faz parte da Família Kung Fu desde 2001, poderia nos contar algum momento marcante que tenha vivido nestes anos?

Vladimir: Foi um momento muito importante para mim, ver meu Sifu[Mestre Julio Camacho] receber a placa de Mestre [ Jiu Pai] no dia 15 de Março [2003] em São Paulo, e seu discurso foi muito marcante.

BLOG DO PEREIRA: Seu Kai Siu Yan é o querido e lendário Sisok André Cardoso, o qual você fez questão de que estivesse ao seu lado no dia de seu Baai Si. Poderia falar um pouco da relação de vocês?

Vladimir: O Sisok André é uma pessoa impar. È uma pessoa querida, simples , honesta e transmite alegria por onde passa. Sinto isso nele. Trabalhamos juntos no Mogun em Jacarepaguá e tive o apoio dele quando precisei. Ele é muito importante para mim, tenho a felicidade de ter ele como amigo.

[Vladimir ao lado de seu Kai Siu Yan, Sisok André, momentos antes do Baai Si]

BLOG DO PEREIRA: Sabemos que você superou muita coisa para fazer seu Baai Si. Quando você estava ali diante de seu Sifu e sua Simo, consegue lembrar o que passou pela sua cabeça?

Vladimir: O que passou pela minha cabeça foi que valeu a pena ter vencido as dificuldades, pois estar ali me tornando um discípulo foi muito importante.

[Vladimir de pé diante de seu Sifu e Simo no momento do Baai Si]

BLOG DO PEREIRA: Mestre Julio Camacho, seu Sifu, brinca que numa época em que o apartamento dele estava em obras, você tinha as chaves, e quando ele não achou as dele, você que foi lá e abriu a porta. Isso é sinal de uma relação bem próxima e de confiança. Fale um pouco sobre sua relação com ele.

Vladimir: É a melhor possível. Tenho respeito por ele, e ele para comigo. Isso é muito importante para uma boa relação. Além do mais, o Sifu sempre me ajudou quando precisei, espero um dia ainda dar boas alegrias ao meu Sifu.

BLOG DO PEREIRA: Poderia dizer qual foi o momento mais difícil até agora treinando o Luk Din Poon Kwan [bastão de seis pontos e meio]?

Vladimir: Foi no primeiro treino, no qual estava junto de Sihing Thiago Pereira [Moy Fat Lei]. Treinávamos muito forte [Jing Choi], e fiquei quase sem domínio das pernas. Quase não consegui descer as escadas e atravessar a rua na hora de ir embora. Ainda bem que consegui.

BLOG DO PEREIRA: Vlad, por favor, deixe uma mensagem.

Vladimir: O que eu posso dizer a todos, é que cada ser humano tem seus objetivos, mas tem também suas dificuldades. E independente das posições sociais de cada um, saibam vencer as dificuldades e alcançar os objetivos.

[Sua esposa Val, ao lado de sua filha Valérinha no antigo Mogun de Jacarepaguá.]

[Vlad com seu filho Daniel]

[Em São Paulo, em frente a garagem do antigo Nucleo Central, um trio de peso:da esquerda para a direita: Sisok André, Sisok Diego e Vladimir.]

[da esquerda pra dir.: Sisok Cris Chaves, Murilo, Varelinha, Thiago Pereira e Vladimir.]
[Vlad é muito conhecido pelo seu posicionamento impecável, e sua postura exemplar. Sendo assim, quando o discipulo de Sipagung Pete Pajil, Sifu Jay Hitchman esteve no Rio e o conheceu, achou que ele era russo. Devido ao seu nome, fisionomia e postura serena e séria. Lembrando muito os filhos da mãe Rússia que habitam as ruas da Philadelphia, sua terra natal..rs]

[Vlad{de pé} na primeira vez em que esteve em uma das cadeiras de honra de uma Cerimônia Tradicional]
[Vladimir Anchieta e Jade Camacho no jantar de discipulos em 2007.]
[William Chen, Sifu, Sisok Vidal e Vlad.]
[Vladimir fazendo uma demonstração junto de Zé Nilton e Sisok Diego em Jacarepaguá]
[Ao lado de sua Simo, Daniela Camacho]
[Brothers in Arms: Paula Gama,Thiago Pereira e Vlad Anchieta]
[Festejando seu Baai Si ao lado dos amigos{da esq. p/ dir.: Mari, Cris Castro, Moy Fat Lei,Murilo, Vlad e Roberto Viana segurando o certificado com o nome kung fu de Vlad: Moy Wu Lai]


O BLOG DO PEREIRA agradece a Vladmir Anchieta, Moy Wu Lai.

Moy Fat Lei

No comments:

Post a Comment