ONDE PRATICAR

ONDE PRATICAR
Clique na imagem e conheça os Nucleos da Moy Yat Ving Tsun no Rio

Friday, August 19, 2016

GOING TO CHAM KIU (ACESSANDO O CHAM KIU)

Foto de recordação do Yam Cha no qual Pedro Oliveira (camisa vermelha) foi autorizado a começar o segundo Domínio do Sistema Ving Tsun chamado "Cham Kiu".

Photo of the Yamcha in which Pedro Oliveira (red jersey) was allowed to start the second Domain of Ving Tsun system called "Cham Kiu".



Por acreditar que não tenho tempo a perder, decidi acordar cedo naquele feriado para encontrar o Si Fu para tomar café. Eu poderia ter ficado dormindo mais um pouco... Estava cansado, estava longe, eu até merecia... Tinha tudo o que precisava para ficar em casa . Mas as cinco da manhã, levantei, tomei um banho e fui para o local do café.
Si Fu costuma dizer que se participamos de um determinado acontecimento. Podemos saber o que ganhamos com ele. Porém, se não vamos. Ainda que alguém nos conte nos mínimos detalhes o que ocorreu, nunca será a mesma coisa. Isso porque, somente a nossa presença já alteraria todo o cenário. E por mais que o narrador , traga bastante acurácia em sua fala...Ainda assim, é a experiência dele que estamos ouvindo...

Believing that I have no time to lose, I decided to wake up early on that holiday to find Si Fu to Yam Cha. I could have been sleeping a little longer ... I was tired, I was far away, I even deserved ... It had everything I needed to stay at home. But at the five in the morning, got up, took a shower and went to the local cafe.
Si Fu usually says that if we participate in a particular event. We know what we learn from it. But if we do not. Although someone tell us in detail what happened, it will never be the same. This is because just with our presence , would change the whole scenario. And as much as the narrator, bring enough accuracy in speech ... Still, it is his experience that we are listening ...
(Pedro Oliveira , ladeado por Pedro Correa que é seu Si Hing, ouvem Si Fu atentamente)
(Pedro Oliveira, with his Si Hing Pedro Correa by his side, listenning to their Si Fu carefully)


Existe uma etiqueta própria à mesa, que buscamos entender no mundo do Kung Fu. Um desses conceitos se relaciona ao fato de repensarmos a verdadeira razão de sentar à mesa com alguém: A comida ou a relação. Se a resposta for o segundo item, perceberemos que o prato, o tempo que vamos levar para comer, ou mesmo a conta a ser paga. Tudo leva a pensar no outro antes de nossa fome.
Por isso, quando cheguei, encontrei Guilherme de Farias e Pedro Oliveira sentados esperando por Si Fu.

There is and specific chinese etiquette, which we seek to understand in the realm of Kung Fu. One of these concepts is related to the fact rethink the real reason to sit at the table with someone: The food or the relationship. If the answer is the second item, we realize that the dish, the time we will take to eat, or even the bill to be paid. Everything leads us to think of the other before our hunger.
So when I arrived I found Guilherme de Farias and Pedro Oliveira sitting waiting for Si Fu.

É contado em nosso Clã, que muitos pais que viviam próximos ao Templo Shaolin(Siu Lam). Deixavam seus filhos na porta do local, na esperança de que pudessem ser aceitos como discípulos e ter a chance de sobreviver, já que as condições de vida eram muito rigorosas.
As crianças que resistiam a fome, frio e as vezes sede diante dos portões de Shaolin, eram aceitas. Quando estas adentravam, precisavam passar por um último teste. Antes porém , eram levadas até um salão (Tong) no qual recipientes para chá e uma bolacha bem dura , estavam dispostos nas mesas.
Os mais apressados , ao verem as bolachas as devoravam, devido a fome que tinham passado. Outros aguardavam.
Quando o Si Fu do local aparecia, todos se levantavam e sentavam ao mesmo tempo que ele. O Si Fu então dizia: "Para vocês serem aceitos, precisam apenas conseguir beber um gole de chá" - Os meninos agarravam seus recipientes e quando iam encher com chá, observavam que não havia fundo. Usando a bolacha dura no fundo do recipiente, era possível beber o chá.  Porém, aqueles que bebiam o chá antes da chegada do Si Fu, eram automaticamente convidados a se retirarem.

It is told in our clan, many parents who lived near the Shaolin Temple (Siu Lam). They left their children in the front door, in the hope that they could be accepted as disciples and have a chance to survive, because the living conditions were very strict.
Children who resisted hunger, cold , were accepted. When these were entering, they had to pass a final test. Before that, they were taken to a Hall(Tong) in which containers for tea and a pretty tough cookie, were arranged on tables.
The more rushed, seeing the cookies devoured because of hunger had passed. Others waited.
When the Si Fu of the site  appeared, everyone stood up and sat at the same time as him. The Si Fu would then said: "To you be accepted, need only be able to drink a sip of tea" - The boys grabbed their containers and when they went to fill with tea, observed that there was background. Using the hard biscuit in the bottom of the cup, it was possible to drink tea. However, those who drank the tea before the arrival of Si Fu, were automatically asked to leave.
Esse pequeno teste, na verdade mostra um dos principais atributos do praticante de Kung Fu: Não se desequilibrar emocionalmente por conta das circunstâncias. Isso quer dizer, apesar da fome, aguardar o mais antigo chegar para se começar a comer.

This little test actually shows one of the main attributes of the Kung Fu practitioner: Do not unbalance emotionally because of the circumstances. This means, in spite of hunger, wait for the oldest get to start eating.
Em Hong Kong, Si Fu serve chá para Si Taai Po Helen Moy observado no canto esquerdo por Si Baak Gung Micky Chan em mesa que contava com a presença de Tsui Chong Tin. Discipulo de Ip Man e integrante de sua primeira geração de alunos em Hong Kong.

In Hong Kong, Si Fu serves tea to Si Taai Po Helen Moy noted in the left corner by Si Baak Gung Micky Chan in a table which included the presence of Tsui Chong Tin. Disciple of Ip Man and member of his first generation of students in Hong Kong. 

Si taai Gung Moy Yat nos anos 90 com seus Si Hing: Ip Jung, Ip Jing e Tsui Chong Ting nos EUA.
Si Taai Gung and his Si Hing in the 90's: Ip Jung, Ip Jing e Tsui Chong Ting


É de praxe a mesa, que o mais novo sempre sirva o mais antigo. Mas nada na cultura chinesa é uma regra definida. O copo de ninguém nunca pode estar vazio, principalmente o do mais antigo presente. E a maneira mais sutil da pessoa dizer que não quer mais, é simplesmente deixando seu copo cheio.

It is usual in the table, the youngest  to serve the oldest. But nothing in Chinese culture is a set rule. The glass of one can never be empty, especially the oldest present. And the more subtle way of saying that  does not want more tea, is simply leaving your glass full. 

(Guilherme, Pedro Oliveira & Pedro Correa)


Quando estamos com fome, geralmente só pensamos em nós mesmos. Queremos ser os primeiros a comer, se nossa comida vem antes da pessoa ou pessoas que estão conosco nós começamos a comer primeiro, só lembramos de pedir mais comida para nós mesmos. Mas , se temos Kung Fu, mesmo num momento de crise como quando estamos com fome, ainda assim, teremos capacidade de pensar no outro antes de comermos.


When we are hungry, usually we only think of ourselves. We want to be the first to eat, our food comes before the person or persons who are with us we start to eat first and dont care about the other, just remember to ask for more food for ourselves. But if we know Kung Fu, even at a time of crisis as when we are hungry, yet we have the ability to think on the other before we eat. 

Muitas vezes , o motivo de estarmos à mesa, está muito além de simplesmente comermos. Quase sempre estamos ali para discutirmos assuntos importantes. Mas mesmo quando é simplesmente para passarmos um tempo juntos, é importante não intorremper o fluxo da mesa. Quem tiver mais Kung Fu, vai conseguir fazer a comida continuar chegando, deixar todos comendo , saber a hora de pedir a sobremesa, e saber como fechar a conta.
Dar um soco na hora certa, chutar quando se deve chutar, é ótimo. Mas transpor esses conceitos para o nosso dia-a-dia é o verdadeiro desafio de todo o praticante!


Often the reason we are at the table, is far beyond simply eating. Almost always we are there to discuss important issues. But even when it is simply to spend time together, it is important not intorremper the flow of the table. Who has more Kung Fu, will continue to make the food coming, let everyone eating, knowing when to ask for the dessert, and know how to close the account.


Naquela manhã, ainda contamos com a presença de um dos Daai Si Hing (Termo em cantonês que denota o que tem mais tempo na Família Kung Fu), Mestre Leonardo Reis(foto acima ao lado de Si Fu).
Fiquei sabendo que a ideia daquele Yam Cha era formalizar o acesso de Pedro Oliveira ao segundo Domínio do Sistema Ving Tsun chamado "Cham Kiu" , orientado por Guilherme de Farias.
Foi possível acompanhar muitos temas interessantes discutidos à mesa sobre a cultura chinesa e também conhecer um pouco mais sobre Pedro.
Sem dúvidas, valeu a penas acordar um pouco mais cedo naquela manhã....

That morning, we also count on the presence of one of Daai Si Hing (in Cantonese term that denotes what has more time in the Family Kung Fu), Master Leonardo Reis(photo above by Si Fu´s side).
I learned that the idea that Yam Cha was formally Pedro Oliveira access to the second domain of the Ving Tsun system called "Cham Kiu", directed by Guilherme de Farias.
It was possible to follow many interesting topics discussed at the table about Chinese culture and also learn a little more about Peter.
No doubt, it was worth the feathers wake up a little earlier that morning ....


The Disciple of Master Julio Camacho
THiago Pereira "Moy Fat Lei"
whats app +55 21 98809-8862

No comments:

Post a Comment