ONDE PRATICAR

ONDE PRATICAR
Clique na imagem e conheça os Nucleos da Moy Yat Ving Tsun no Rio

Friday, April 29, 2016

(A good excuse for a Ving Tsun practitioner)Uma boa desculpa para um praticante de Ving Tsun

(Foto de Chan Yu Ming e sua esposa que fica disposta em San Dak [Shun De] .
Esta foto geralmente é confundida na internet)

(Photo of Chan Yu Ming and his wife which is on a wall in San Dak [Shun De].
This photo is often confused on the internet)

A primeira vez que me deparei com histórias sobre o filho de nosso ancestral Chan Wah Shun , Chan Yu Ming, fiquei fascinado por toda a fantasia que elas envolviam. Nunca soube tudo, apenas pedaços que chegavam até mim.
Descobri por exemplo, que ele ganhou o apelido de 七省棍王 (Chat Saang Gwan Wong) ou "Rei do Bastão das Sete Províncias" . Devido a um torneio que ele ganhou usando o Luk Dim Bun Gwaan sem perder de ninguém. Mas nada que se compare ao apelido que ele também tinha de "Leopardo Mítico".
Eu nunca procurei saber porque ele tinha esse apelido, eu apenas achava o máximo, e mal podia esperar para praticar o Domínio Luk Dim Bun Gwaan só para entender essa arma que deu esse apelido a ele.

The first time I came across stories about the son of our ancestor Chan Wah Shun, Chan Yu Ming, I was fascinated by everything about it! I never knew everything, just pieces that came to me.
I found for example, that he earned the nickname  of 七 省 棍 王 (Chat Saang Gwan Wong) or "King of the Gwaan of the Seven Provinces ". Due to a tournament that he won using the Luk Dim Bun Gwaan without losing to anyone. But nothing to compare to the nickname he also had : "Mythical Leopard".
I never wanted to know why he had that nickname, I just thought it was too cool! And could not wait to practice in the Domain Luk Dim Bun Gwaan only to understand this weapon that gave the nickname to him.

NEW LEGENDS OF KUNG FU MASTERS: 
Uma boa desculpa para um praticante de Ving Tsun
NEW LEGENDS OF KUNG FU MASTERS:

A good excuse for a  Ving Tsun practitioner

(Praticando Luk Dim Bun Gwaan no caminho para a Prainha, Zona Oeste do Rio)
(Rio de Janeiro, West Zone: Practicing on a Saturday morning)

Mas como os leitores e aqueles que me conhecem pessoalmente já sabem, meu joelho esquerdo praticamente não existe, e praticar o Luk Dim Bun Gwaan é algo que o tempo só deixa mais difícil a princípio, pois quanto mais o tempo passa, pior fica meu joelho.
Si Fu costuma dizer que nada melhor do que estar passando mal. É a desculpa perfeita! Você tem um compromisso , se atrasa, esquece ou dorme e em cima da hora manda uma mensagem dizendo: "Não poderei ir, estou passando mal". Como alguém pode contestar outra pessoa que diz estar passando mal?

But as readers and those who know me personally know, my left knee is practically nonexistent, and practice Luk Dim Bun Gwaan is something that time just makes it more difficult at first, because the more time passes, the worse my knee problem is .
Si Fu say that nothing better than being sick. It's the perfect excuse! Do you have an appointment, you are late, forget it or sleep too much and just in time sends a message saying, "I can not go, I'm sick." How can anyone challenge someone who says he is sick?
(Almoço no Benkei com Si Fu e os irmãos Kung Fu)
(Lunch at one of our fav restaurants with Si Fu and brothers)

Quem vê as fotos da Família Kung Fu no Blog, repara que alguns rostos sempre estão lá. Outros são novos, e outros somem as vezes e voltam a reaparecer. Outros, não aparecem mais. Mas há quem veja tais fotos e possa achar simples estarmos juntos. Me assusta mais , quando membros do próprio Clã Moy Jo Lei Ou fantasiam isso.
Acontece, que por vermos outra pessoa próxima ou distante, seguindo adiante dia após dia sem demonstrar sofrimento, dor, desespero, ou simplesmente dúvida. Faz com que acreditemos que ela não tem questões que as vezes fazem arranjar uma boa desculpa para não estar presente, para não se posicionar, etc...

Who sees the photos of the Kung Fu family in this Blog, you notice that some faces are always there. Others are new, and others are gone for sometime and return to reappear. Others, no longer appear. But some see these pictures and can find simple being together. It scares me more, when members of the Clan Moy Jo Lei Ou itself fantasize that.
It turns out that by seeing other people near or distant  going forward , keppin'movin'on day after day without showing suffering, pain, despair, or simply doubt. It makes us believe that this person does not have issues that sometimes do get a good excuse not to be present, not to position, etc ...
(Si Fu me observa praticar com o bastão)
(Si Fu watches me playing with the Gwaan)

Veja minha história com meu joelho por exemplo: Quantas vezes eu realmente não pude praticar o Luk Dim Bun Gwaan porque meu joelho doia e quantas vezes eu , sem perceber, usei isso para não passar pelo desconforto de praticar até entender a posição?
O praticante médio de Ving Tsun tem alguns adversários a vencer dependendo da fase da vida ou do momento que está vivendo: pais, namorada(o), esposa(o), preparo para o vestibular, faculdade, falta de tempo, falta de dinheiro, etc... O que muitos que passam por isso esquecem, é que mesmo aqueles que galgaram seu caminho através das adversidades, também passaram e ainda passam por esses e outros problemas que nem imaginamos. Sendo o principal deles, a nossa mania de achar desculpas para desistir.


See my story with my knee for example: How many times I could not really practice Luk Dim Bun Gwaan because my knee ached and how often I unwittingly used it not to go through the discomfort of practice to understand the stance?
The average practitioner of Ving Tsun has some opponents to win depending on the stage of life or the moment they are living: parents, girlfriend (boyfriend), wife (husband), preparation for college entrance exams, college, lack of time, lack of money, etc ... what many who go trough these challenges  forget, is that even those who climbed their way through adversity also passed and still pass through these and other problems that no one imagine. But the main one is: We are always looking for excuses to give up.

Em vários momentos quando estava no Domínio Mui Fa Jong, Si Fu falava que eu era meio "Kamikaze". Quando não entendia como fazer algo com Kung Fu, eu simplesmente me lançava e se apanhasse tudo bem, mas eu entrava com tudo. Isso no mundo do Kung fu é burrice. Na foto acima, Si Gung momentos antes me perguntou como estava meu joelho para fazer o "Jing Choei", eu disse que "queria fazer". O resultado foi que fiquei sem poder andar normalmente o resto do final de semana.
Nos conhecermos para nos respeitarmos também é importante.

At various times when I was in the Domain Mui Fa Jong, Si Fu spoke I was kind of "Kamikaze". When I was not understanding how to do something using Kung Fu, I just threw me and If I was hit that was all right, but I would threw myself on someone anyway. This in Kung fu world is stupid. In the photo above, Si Gung moments before asked me how was my knee to make the "Jing Choei", I said " I dont mind ! Iwanted to do it Si Gung!" The result was that I was unable to normally walk the rest of the weekend.
Know ourselves to respecting us is also important.
Com Si Fu(foto) , aprendi a não me desesperar quando as coisas vão mal. Isso não quer dizer que não me desespere as vezes, mas ele mesmo me dizia que é a nossa capacidade de administrar situações que muda, mas nós vamos continuar passando por elas.
Eu projetei uma fantasia muito grande com as histórias de Chan Yu Ming e seus apelidos oriundos da prática do Luk Dim Bun Gwaan. E meu joelho ruim , caiu como uma luva para me servir de desculpa para não praticar mesmo quando poderia, ou para me confundir quando não devia e o forcei. Mas se ao invés disso, tivesse tentado me conhecer melhor, ao invés de desculpas, teria mais Kung Fu para lidar comigo mesmo.

With Si Fu (photo), I learned not to despair when things go wrong. This does not mean that I do not despair at times, but he told me that it is our ability to manage situations that change, but we'll keep going through them.
I designed a very big fantasy with stories of Chan Yu Ming and his nicknames derived from the practice of Luk Dim Bun Gwaan. And my bad knee, fit like a glove to serve me as an excuse not to practice even when I could, or to confuse me when I should not force me to practice. But instead had tried to know me better, rather than excuses, I would have more Kung Fu to deal with myself.

E aí reside a importância da relação vitalícia dentro do Kung Fu  formalmente iniciada após a Cerimônia de Baai Si: A ideia de que teremos a vida toda para trabalharmos o nosso Kung Fu e nossas limitações...Sem passar mal... Sem desculpas...

And therein lies the importance of lifelong relationship within the Kung Fu formally initiated after the Baai Si Ceremony: The idea that we have a lifetime to work our Kung Fu and our limitations ... without "getting sick" ... With no excuses. ..









The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

4 comments:

  1. Obrigado Thiago. Seu post é muito importante neste momento de minha vida. Abraços.

    ReplyDelete
  2. Gracias Si Suk.
    Desejo lo mejor para vos

    ReplyDelete
  3. Thiago, parabéns!
    Seu relato foi bem cirúrgico, tocando num assunto importante para todos. Em algum momento de nossas vidas podemos aceitar as desculpas para nao fazernos algo que achamos importante. E o Ving Tsun, para mim, é sem dúvida uma excelente ferramenta para nos mantermos focados e conhecedor de nos mesmos.
    Mt obrigado!

    ReplyDelete