ONDE PRATICAR

ONDE PRATICAR
Clique na imagem e conheça os Nucleos da Moy Yat Ving Tsun no Rio

Wednesday, February 17, 2016

THE RETURN OF A VING TSUN LEGEND FROM RIO DE JANEIRO [ O RETORNO DE UMA LENDA DO VING TSUN NO RIO DE JANEIRO]

No filme "O Tigre e o Dragão" (Crouching Tiger, Hidden Dragon 2000), Chow Yun Fat intepreta "Li Mu Bai" (foto). Um artista marcial que se apaixona por uma irmã Kung Fu que para completar foi casada com outro irmão Kung Fu dos dois já falecido quando o filme começa.
Li Mu Bai e sua irmã Kung Fu Shu Lien (Michelle Yeoh) vivem num mundo imanente chamado "Mo Lam" , que na literatura chinesa, na qual o filme é baseado, o termo a ser usado passa a ser "Jiang Hu".
Este mundo imanente, como o próprio termo já diz, não está fora da sociedade comum, mas inserido dentro dela. Estando apenas invisível aos olhos das pessoas por possuir regras comuns apenas aos artistas marciais. E para poder legitimar seus sentimentos por Shu Lien, Li Mu Bai (Chow Yun Fat), decide "Sair do Mo Lam" . Este ato recebe o nome segundo literatura especializada, de "Toei Ceot Mo Lam(退出武林)".[ Wu, Helena Wai Yuen(2012)] 

In the movie "Crouching Tiger, Hidden Dragon" (2000), Chow Yun Fat plays "Li Mu Bai" (photo). A martial artist who falls for a Kung Fu Sister who was married to another Kung Fu brother of the two who had passed when the movie begins.
Li Mu Bai and her sister Kung Fu Shu Lien (Michelle Yeoh) live in an immanent world called "Mo Lam", which in Chinese literature, in which the film is based, the term being used becomes "Jiang Hu".

This immanent world, as the term implies, is not out of the ordinary society, but embedded within it. It is just invisible to the eyes of the people by having common rules only to martial artists. And in order to legitimize his feelings for Shu Lien, Li Mu Bai (Chow Yun Fat), decides "To leave Mo Lam". This act is called  second literature, as "Toei Ceot Mo Lam (退出 武林)." [Wu, Helen Wai Yuen (2012)]
[Li Mu Bai cede aos seus sentimentos por Shu Lien (foto)]
[Li Mu Bai falls for Shu Lien (photo)]


É uma espécie de "aposentadoria" deste mundo dos artistas marciais. Porém para que essa aposentadoria seja formalizada, existe uma cerimônia chamada  "Gam Pum Sai Sau"(金盆洗手)[ Wu, Helena Wai Yuen(2012)] 
Que significa "Lavar as mãos numa vasilha dourada". Este termo também se refere a aposentadoria de membros da máfia chinesa. [ Wu, Helena Wai Yuen(2012)] 
O artista marcial lava suas mãos numa vasilha dourada, simbolizando que não mais está envolvido com as questões do "Mo Lam", Outra forma mais grosseira de fazê-lo, é entregar uma faca, espada, machado, ou qualquer objeto cortante ao seu Si Fu. Simbolizando o corte da relação.

It is a kind of "retirement" of this world of martial artists. But for that retirement is formalized, there is a ceremony called "Gam Pum Sai Sau" (金盆 洗手) [Wu, Helen Wai Yuen (2012)].
Which means "Wash hands in a golden bowl." This term also refers to the retirement of members of the Chinese mafia. [Wu, Helen Wai Yuen (2012)]

The martial artist washes his hands in a golden bowl, symbolizing that is no longer involved with the issues of "Mo Lam" Another crudest way to do it, is to deliver a knife, sword, ax, or any sharp object to your Si Fu. Symbolizing "the cut" of the relationship.
(Cledimilson Coutinho e o Mestre Senior Julio Camacho nos anos 90)
(Cledimilson Coutinho and the Senior Master Julio Camacho in the 90's)

Mas como chamamos , quando um artista marcial que se tornou recluso e "aparentemente aposentado" ou "fora" do Mo Lam reaparece? 
 "Cung Cung Mo Lam (重出武林)"[ Wu, Helena Wai Yuen(2012)]  . Algo como "Entrar novamente no Mo Lam"...  E ontem, tivemos a felicidade de ter esse acontecimento no Núcleo Barra da Moy Yat Ving Tsun RJ...

But how do we call it, when a martial artist who became reclusive and "apparently retired" or "out of" Mo Lam reappears?
  "Cung Cung Mo Lam (重 出 武林)" [Wu, Helen Wai Yuen (2012)]. Something like "Enter again the Mo Lam" ... And yesterday, we were fortunate to have this event in Moy Yat Ving Tsun Barra School in Rio ...


O RETORNO DE UMA LENDA DO 
VING TSUN NO RIO DE JANEIRO
THE RETURN OF A VING TSUN 
LEGEND FROM RIO DE JANEIRO

Eram por volta das 19:30h da noite de Quinta, quando eu tentava sem sucesso não suar demais a roupa que usava para poder ir com ela minutos mais tarde ao jantar de Ano Novo Chinês quando de repente um antigo conhecido entra pela sala.  Dois homens , agora com seus cabelos brancos se encontravam antes de uma Sessão ou Momento Formal de Ving Tsun 15 anos depois...
Os velhos irmãos Kung Fu , Mestre Senior Julio Camacho e Cledimilson Coutinho se cumprimentaram e o segundo foi trocar de roupa...
Ele começou meio tímido, sem saber onde era o local de trocar de roupa. E depois , discretamente, começou a trabalhar o Siu Nim Tau num canto da sala após orientação de seu Si Hing Julio.
Era como o encontro de velhos amigos: Cledimilson e o Siu Nim Tau.
 Quantas pessoas, incluindo a mim, ele orientou sobre como executar aquela forma de maneira melhor ? E agora, lá estava ele, humildemente se reencontrando consigo mesmo... Entrando novamente no "Mo Lam" [  "Cung Cung Mo Lam (重出武林)"] .
Mestre Julio Camacho levantou-se para demonstrar pessoalmente conceitos sobre Chi Sau, Siu Nim Tau e demais temas... Algo que quase nunca acontece. Cheguei a registrar em fotos... E quando estávamos próximos da partida para o jantar, meu Si Fu , Julio Camacho, me pediu para trabalhar o Chi Sau com meu Si Suk Cledimilson Coutinho.
Eu instantaneamente fiquei nervosíssimo! Era nada mais nada menos, do que a pessoa que me ensinou a fazer o Chi Sau no Cham Kiu ali na minha frente....  Algo então passou pela minha cabeça: "Será que ele diminuiu ou não era tão alto quanto lembrava?"...  - Pois quando fazia Chi Sau com Si Suk Cledimilson no inicio dos anos 2000 , ele parecia uma montanha, e meus braços finos na época pareciam varetas perto dos dele.
Por não enxergar a luta e os combates que tanto queria, sumi do Mo Gun por dois meses. Si Suk Ursula "me ginchou" até a mesa do Si Fu e junto da minha mãe, decidimos que eu continuaria.
Mostrando toda uma atenção cuidadosa comigo, e acima de tudo paciência. Si Fu indicou que Si Suk Cledimilson trabalhasse comigo. Mesmo sendo bem tapado na época , isso não passou despercebido por mim. Pois lá estava um cara na minha frente dizendo enquanto eu praticava o "Seung Da Sau" do Cham Kiu: "Pode golpear! ... Golpeia forte!" - Minhas minúsculas e raquíticas mãos não faziam nem cócegas nele...  Mas a gratidão por aqueles momentos permaneceu em mim.
Por isso ontem, ao fazer Chi Sau com o Si Suk , precisei me segurar para não chorar. Pois acredito que algumas pessoas nessa caminhada nunca saberão  o quão grato sou ...


It was around 19: 30h in the evening of Thursday, when I tried unsuccessfully not to sweat too much on the clothing I was wearing to be able to go wearing it minutes later to the dinner of Chinese New Year when suddenly an old friend enters the room. Two men, now with their white hair were before  a Session or Formal Moment of Ving Tsun 15 years later in front of each other again ...
The Kung Fu Brother, Senior Master Julio Camacho and Cledimilson Coutinho greeted and the second went to changing clothes ...
He started kind of shy, not knowing where was the place to change clothes. Then, quietly, he began working Siu Nim Tau in the corner after some words of his Si Hing Julio.
It was like and old friends meeting: Cledimilson and Siu Nim Tau.
 How many people, including me, he advised on how to execute that form in a better way? And now there he was, humbly rediscovering himself ... Entering again in "Mo Lam" [ "Cung Cung Mo Lam (重 出 武林)"].
Master Julio Camacho stood to personally demonstrate concepts of Chi Sau, Siu Nim Tau and other subjects ... something that almost never happens. I got to record in photos in my cell phone ... And when we were next to departure for dinner, my Si Fu Julio Camacho, asked me to work  Chi Sau with my Si Suk Cledimilson Coutinho.
I instantly became very nervous! It was nothing less than the person who taught me to do the Chi Sau in Cham Kiu there in front of me .... Something then crossed my mind: "Is he shortest than last 15 years ago or he was not as high as I remembered?" ... - Because when doing Chi Sau with Si Suk Cledimilson in the early 2000s, He looked like a mountain, and my thin arms at the time seemed sticks close to his.
As I was not seeing "the fight practice" I was looking for when I started, I desapeared from the  Mo Gun for two months. Si Suk Ursula "get me back" to the table of Si Fu and next to my mother, I decided that I would continue.
Showing all careful attention to me, and above all patience. Si Fu indicated Si Suk Cledimilson to work with me. Even being a little stupid at the time, I could figure this out. Because there was a guy in front of me saying as I practiced the "Seung Da Sau" of the Cham Kiu "! You can hit harder ... Hit harder boy!" - My tiny and rickety hands were not even tickle him ... But gratitude for those moments remained in me.
So yesterday, when doing Chi Sau with Si Suk, I had to keep myself from crying. Because I think some people in this journey will never know how grateful  I am...
Si Suk Paulinho (foto ) que me ensinou o Siu Nim Tau e seus Componentes Associados (Algumas linhagens chamam de "exercícios")

Si Suk "Little" Paulo (photo) who taught me all The Siu Nim Tau contents and the forms....
Si Suk André (foto) , que me ensinou a importância de rir e sorrir na prática do Kung Fu...

Si Suk Andre' (photo) , who taught me the importance to laugh and smile in the Kung Fu World...

Si Suk Ursula, a mulher mais importante do mundo do Ving Tsun depois da Sra Helen Moy e da Sra Vanise Imamura , que dentre milhões de coisas, me ensinou sobre comprometimento com o Mo Gun e a Família...

Si Suk Ursula (photo), the greatest woman in Ving Tsun world after Mrs Helen Moy and Mrs Vanise Imamura, who between so many thing, taught me about commitment to Kung Fu Family and the Mo Gun...

E Si Suk Cledimilson(foto de azul) , que entre um pedido ou outro de "ir buscar um café Carioquinha " pra ele, me mostrou durante todo o meu Cham Kiu, que um dos principais atributos que um praticante de Ving Tsun precisa ter é paciência . Porém, mais incrível do que ser capaz de ser paciente consigo mesmo, é a capacidade de ser paciente com os demais. Assim como ele foi comigo.

And Si Suk Cledimilson, or just "Cled" (photo wearing blue). Who, between a time an another asking me to get some coffee to him next to Mo Gun, shown me trough the entire Cham Kiu, one of the greatest atributes of a martial artist: To have patience. But most important: To have patience with another person. As he had with me.
E tudo isso eu pude aprender, porque um dia meu Si Fu abriu a porta do Mo Gun para mim...

E a conclusão que chego é: Ainda bem que "não tinha muita luta"....


And all that happened jut because one day my Si Fu opened the door of the Mo Gun for me...

And my conclusion is : Luck of mine that we did not have "fight practices"



The Disicple of Senior Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@Gmail.com






1 comment:

  1. Prezado, teria como informar o nome do livro ou artigo da Helena Wai Yuen Wu onde ela fala sobre esses termos? Somente encontrei um de 2012 sobre a tradução do conceito de jianghu, e não menciona a terminologia que você citou. Obrigado!

    ReplyDelete