ONDE PRATICAR

ONDE PRATICAR
Clique na imagem e conheça os Nucleos da Moy Yat Ving Tsun no Rio

Wednesday, June 3, 2015

28 years of Si Gung Leo Imamura in Moy Family (28 anos de Si gung na Família Moy)

Si Gung Leo Imamura(foto) completou a incrível marca de 28 anos dentro da Família Moy em 27 de Maio passado.
Esta é uma marca muito impressionante. Ainda que não levemos em conta que Si gung começou nas artes marciais no final dos anos 60.
Digo "impressionante", porque tendemos a nos usar como parametro para quando nos deparamos com algo. E tomando a licença para fazer isso mais uma vez, percebo que quando o Hoi Kuen de Si Gung acontecia em NY, eu tinha apenas 3 anos de idade. Provavelmente estava colocando algum brinquedo na boca, enquanto Si Gung dava início a uma jornada de dedicação e entrega que sobreviveu aos tempos desde 27 de Maio de 1987

Si Gung Leo Imamura (photo) completed  28 years in the Moy Family on last 27 May 
This is a very impressive mark. Although we do not take into account that Si gung started in the martial arts in the late 60s.
I say "impressive" because we tend to use ourselves as parameter for when we come across something. And taking the license to do this again, I realize that when the Hoi Kuen of Si Gung happened in NY, I was only three years old. I was probably putting a toy in my mouth while Si Gung made a decision about dedication to a journey and a delivery that survived the time since May 27, 1987

Sobre a imagem acima, Si Baak Anderson, Mestre Senior Diretor do Núcleo Belo Horizonte da Moy Yat Ving Tsun, diz que a imagem da tartaruga é um esboço de Si Taai Gung Moy Yat num guardanapo. Foi uma das primeiras refeições entre o mestre e o discípulo naquela época. Si Taai Gung teria dito : "Você sabe o que está comendo hoje comigo?" Si gung respondeu: "Não." Si Taai Gung, em seguida, concluiria: "Pedi uma sopa de tartaruga para você saber que está entrando numa cultura que é muito diferente da sua..."

On the image above, Si Baak Anderson, Senior Master and Director of the MYVTf Belo Horizonte School, says the turtle was made by Si Taai Gung Moy Yat  on a napkin. It was one of the first meals between the master and the disciple and at the time Si Taai Gung would have said, "You know what are we eating today with me?" Si gung replied, "No." Si Taai Gung then conclude, "I ask a turtle soup so you know you are entering a culture that is very different from yours ..."
(Eu, tendo a honra de fazer Chi Sau com Si Gung.)
(Thats me , aving the honor to play Chi Sau with Si Gung)

Si Gung parece ter levado a história da sopa de tartaruga a sério. Mesmo quando nos deparamos com a prática do Ving Tsun pela primeira vez, tendemos a criar uma certa resistência devido as posições. movimentos e conceitos tão exóticos a nós. Com relação a Procedimentos Cerimoniais e outros instrumentos do programa, podemos vir a ter a mesma sensação algumas vezes. Mas Si gung sempre frisou nestes momentos, a importância de não abandonar nossa cultura para abraçar a chinesa, nem mesmo, ajustar a chinesa a nossa completamente(pois então não aprenderíamos com ela). Porém, podemos usar esta cultura tão rica e diferente, para que com um "Olhar de fora" ser possível resignificar aspectos de nossa própria cultura.

Si Gung seems to have taken seriously the story of the turtle soup. Even when we faced with the practice of Ving Tsun for the first time, we tend to create a certain resistance because the positions. movements and concepts are so exotic to us. With respect to Ceremonial procedures and other instruments of the program we can come to have the same feeling sometimes. But Si gung always said in these times, the importance of not abandoning our culture to embrace the Chinese, not even, adjust the Chinese completely to ours (Because we would not bto e able learn with it anymore). But we can use this culture so rich and different, so with a "look from outside" we can reframe aspects of our own culture.
Sobre a imagem acima, Si Baak Anderson escreve que os anos de aprendizado se passaram, mas a grandeza dessa relação construída veio na última visita do Si Taai Gung ao Brasil, quando ele deixou a seguinte mensagem a seu Dai Ji(Discípulo) sobre o "Buda Heart"("Coração Búdico"):
"Ao gentil discípulo Yat Sang, uma inscrição para ser mantida ao seu lado direito – Fat Sam. O coração do 'Bebê Vermelho' é também o 'Coração Original'. Escrito por Moy Yat, em setembro de 2000. Go Yan em viagem, como convidado."
Se você quiser entender melhor sobre essa inscrição de Si Taai Gung Moy Yat (CLIQUE AQUI) para o episódio "The Bright Mind for Martial Arts" do programa "Cultura Kung Fu" em português.

On the image above, Si Baak Anderson writes that the years of learning have passed, but the magnitude of this relationship built came on the last visit of Si Taai Gung to Brazil when he left the following message to his Dai Ji (disciple) about the "Buddha Heart ":
"To my gentle disciple Yat Sang, a writting to be kept on your right. - Fat Sam.  'Red Baby's heart' is also the 'Original Heart' Written by Moy Yat in September 2000. Go Yan traveling,. as a guest. "
If you want to understand more about the inscription of Si Taai Gung Moy Yat (CLICK HERE) for the episode "The Bright Mind for Martial Arts" of the program "Kung Fu Culture" in Portuguese.
Os apaixonados membros do Clã Moy Yat Sang, sempre precisarão estar agradecidos a esta pessoa. porque sem sua determinação , nós nunca teríamos a chance de compartilhar uns com os outros.
Si Gung, obrigado.

The passionate members of Clan Moy Yat Sang, need to always be grateful to this person. because without his determination, we would never have the chance to share with each other.
Si Gung, thank you.

APRENDA VING TSUN KUNG FU NO RIO
MÉIER-BARRA-COPACABANA-CENTRO-FREGUESIA

A disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

No comments:

Post a Comment