ONDE PRATICAR

ONDE PRATICAR
Clique na imagem e conheça os Nucleos da Moy Yat Ving Tsun no Rio

Tuesday, August 5, 2014

Whats the use of the Forms in Ving Tsun? Vol. 1(Para que servem as formas? Vol. 1)

(Ao fundo, você pode me ver calçando All-Star e executando o Siu Nim Tau com meus 16 anos por ocasião da Cerimônia que me daria acesso ao Domínio Cham Kiu)
(In the background, you see me wearing All-Stars sneackes doing the Siu Nim Tau when I was 16 years old during the Ceremony when I would be allowed to access the Cham Kiu Domain)

A primeira vez que vi o Siu Nim Tau, eu tinha 15 anos de idade. Naquele momento me decepcionei um pouco. Tinha acabado de vir de uma arte marcial coreana com sequências(formas) incríveis que reuniam chutes altos, giros, movimentos. Enquanto que o Siu Nim Tau era tão... simples....  
Mas eu tinha lido numa revista da época que “apesar dos katis(formas) do Ving Tsun serem feios , todos os movimentos eram passíveis de serem usados numa luta real”.
Porém os dias passavam e isso não me convencia. Eu não entendia, como aquela base que chamavam “Yi Ji Kim Yeung Ma” poderia servir pra lutar. Como avançar com ela? Não só pelos pés apontando pra dentro, mas ainda que estivessem apontando para a frente, o que eu faria? Correria pra cima do oponente com as mãos em guarda?

The first time I saw the Siu Nim Tau, I was 15 years old. At that time It disappointed me a little. I Had just come from a Korean martial art with sequences (forms) that had amazing high kicks, spins, moves. While the Siu Nim Tau was so ... simple .... 
But I had read in a magazine of the time that despite the forms of the Ving Tsun are "ugly", all movements were likely to be used in a real fight." 
But the days passed and it did not convince me. I did not understand, how that stance they called "Yi Ji Kim Yeung Ma" could be used to fight. How to proceed with it? Not only the feet pointing inside, but they were still pointing forward, what would I do? Run up to the opponent with hands on guard?

Para que servem as formas?
Vol. 1
Whats the use of the Forms in Ving Tsun?
Vol. 1


1. Ir mais fundo na evidência: Um Sistema é formado por listas
1 Go deeper into the evidence: A System consists of lists
(Em Abril de 2011. Dois dias depois de pegar as chaves de onde seria o Núcleo Méier, Si Fu fez uma palestra de abertura.)
In April,2011. Two days after we get the keys of the place where the MYVT Meier School is running wild. Si Fu leaded a lecture)

De todo o Grande Clã Moy Yat Sang, apenas um Núcleo é dirigido por um membro de décima segunda geração. Este é o Núcleo que encontra-se na Zona Norte do Rio , no bairro do Méier, e pertence a Família Moy Jo Lei Ou, que é liderada por Si Fu Julio Camacho.

Of all the  Great Moy Yat Sang Clan, only one school is headed by a member of the twelfth generation. This is the School lying in the North Zone of Rio, in the neighborhood of Meier and it belongs to Moy Jo Lei Ou Family, which is led by Si Fu Julio Camacho.
(Em 2011, com um dos primeiros grupos do Núcleo Méier basicamente formado por jovens. Ailton Jordão tirou a foto)
(In 2011, with one of the firt groups of MYVT Meier School: Almost everyone was a teenager. Ailton Jordao took the pic)

Estando responsável pela prática das pessoas nesse Núcleo como nunca estive antes. Pude perceber nesse singelo período, que para muitos praticantes no início é extremamente difícil não pensar em por exemplo “ataque” e “defesa” durante os exercícios propostos. Ou seja, enxergar um movimento de chute como ferramenta para melhorar a base, é algo que passaria desapercebido.” Afinal, um chute só pode servir pra chutar.”
Tudo na cultura chinesa está entrelaçado, e segundo a sinóloga Anne Cheng, a primeira orientação ilustrada na tradição confuciana, interessa-se prioritariamente pela passagem entre o conhecimento e a ação. Ao passo que a tradição Taoista, prioriza e cultiva o aquém – ou o a-montante do visível...  Isso quer dizer que muitas vezes o que está diante dos nossos olhos, não é o movimento a ser executado num combate. Pois a originalidade do Pensamento Chinês, é exatamente descobrir uma profundidade na coisa, é se aprofundar na evidência.

Being responsible for the people in this school , like never been before. I could see in this short period,that for many practitioners in the beginning is extremely difficult not to think of such things like  "attack" and "defense" during the exercises. Ie envision a kicking motion as a tool to improve the stance, is something that would pass unnoticed. "After all, a kick can only be used to kick." 
But everything in Chinese culture is intertwined, and according to the chinese scholar Anne Cheng, the first orientation illustrated in Confucian tradition, is interested primarily by passing between knowledge and action. While the Taoist tradition, prioritizes and cultivates short - or the amount of visible-... This means that often what is before our eyes, or the movement. Is not what we´re gonna use in combat. For the originality of Chinese Thought, is exactly discover a depth in the thing, is delving into evidence.
(Si Gung e Si Sok Walter Correa conversam na sala da "Casa dos Discípulos". Local onde ocorrem os "Encontros dos 8")
(Si Gung e Si Sok Walter Correa talking in the room where happens the "Meeting of the 8" at the "Disciples' House" in Sao Paulo city)

Num dos “Encontro dos Oito” , série de conversas dirigidas a um tema e mediadas por Si gung em pessoa. Ele comentou que um Sistema  é formado por listas. Estas listas seriam “Inventários de possibilidades” com diferentes naturezas. Ou seja, segundo suas próprias palavras, Si gung sugeriu que nos perguntássemos “O que esta lista diz” e observar que os movimentos se transformam a medida que praticamos. Mas isso não significa “Treinar mais”.
Para exemplificar esse processo descrito por Anne Cheng, tem um irmão Kung Fu muito querido por mim chamado Pedro Correa. Hoje ele está trabalhando o Domínio Mui Fa Jong, o quarto nível do Sistema Ving Tsun. Porém, certa vez quando ele ainda estava no Biu Ji (que é o terceiro nivel),eu estava conversando com Si Fu em seu escritório sobre um determinado tema no antigo Núcleo Recreio, e Pedro estava agachado no mesmo recinto, tentando consertar a tomada.

In the "Meeting of Eight". A series of talks with a specific theme and mediated by Si Gung in person. He commented that a chinese system is made ​​up of lists. These lists would be "Inventories of possibilities" with different natures. That is, in his own words, Si gung suggested that we ask ourselves "What this list says?" and watch movements to transform as we practice. But that does not mean "Train more." 
To illustrate this process described by Anne Cheng, I have a Kung Fu brother very dear to me called Pedro Correa. Today he is practicing the Mui Fa Jong Domain, the fourth level of the Ving Tsun system. However, once when he was still in Biu Ji (which is the third level), I was talking to Si Fu in his office on a given topic at our old School, and Pedro was squatting in the same room, trying to repair the outlet.
(Eu e Pedro Correa em Janeiro de 2010 durante prática cordenada por Si Sok Ursula no Nucleo Barra)
(Thats me and Pedro Correa in January ,2010, during a practice leaded by Si Sok Ursula at MYVT Barra School)

Si Fu subitamente interrompeu a conversa e indagou num tom de voz mais baixo: “O Pedro já está no Mui Fa Jong?” - Ele não esperou que eu respondesse e perguntou:
-Pedro, você está  no Biu Ji ou no Jong?
Pedro respondeu que estava no Biu Ji e Si Fu perguntou novamente:
-Quanto tempo você está no Biu Ji?
Pedro disse o tempo que estava praticando, e Si Fu encerrou dizendo: “Então deixa vai!
Ele então virou-se para mim com um sorriso em seu rosto, e mais uma vez num tom de voz mais baixo disse: “Dependendo eu já convidava o Pedro para fazer a Cerimônia pro Jong, mas tá muito cedo.”
Quando lembro dessa história, fico pensando se Si Fu diria isso se estivesse conversando com outra pessoa que não fosse eu,por eu ser muitas vezes “preso a formatos”.
Independentemente do que esteve por detrás daquele diálogo que presenciei, ficou evidente o quanto Si Fu estava privilegiando a relação entre eles ao invés da “técnica”. Mas ao mesmo tempo, o respeito que ele tem pelo Sistema, quando percebeu que se naquele dia promovesse o Pedro, por não ser o momento adequado, estaria forçando uma situação.

Si Fu suddenly interrupted the conversation and asked in a tone of lower voice: "Pedro is already in Mui Fa Jong?" - He did not wait for me to answer and asked: 
-Pedro, you're in Biu Ji  orJong ? 
Pedro replied that he was in Biu Ji and Si Fu asked again: 
-How long are you in Biu Ji? 
Pedro said the time he was practicing, and Si Fu ended by saying: "So , dont mind!" 
He then turned to me with a smile on his face, and once again in a lower tone of voice said: "Depending on what Pedro was doing, I'd invite him to the ceremony for Mui Fa Jong, but it 's too early." 
When I think of this story, I wonder if Si Fu would say that if he was talking to another person who was not me, because I am often "stuck in formats". 
Regardless of what was behind that dialogue I witnessed, it was evident how much Si Fu was privileging the relationship between them rather than the "technical part." But at the same time, the respect he has for the system when he realized that that day If he wouldpromote Pedro, for not being the ideal moment,he would be forcing a situation.

2- Não se deve treinar o movimento:  O uso do Chá
2 - Ones not should train movements: The use of Tea
(Si Sok Ursula , diretora do Núcleo Copacabana e discípula de Si Gung e Si Taai(foto), recebe os dois em seu Mo Gun. Observe que entre Si Gung e Si Taai está disposto um jogo de chá. O próprio local cria uma ambiência agradável para outros momentos que vão além da prática.)
(Si Sok Ursula is the director of MYVT Copacabana School and disciple of Si Gung and Si Taai(photo), welcomes they two at her Mo Gun. Look that between Si Gung and Si Taai there are some cups to drink tea. The place also allows a better ambience to do more than just practice)


Já faz um tempo que Si gung pediu que nos Mo Gun de nosso Clã, preparássemos chá para beber durante a prática.   Por isso, muitas vezes você vai observar os praticantes parando a prática e bebendo chá. Mas muito longe de um “chinesismo”, uma das possibilidades, é tomar um tempo para refletir sobre a experiência vivida, e mais uma vez, dar tempo a “Mente”( Saam 心) de dar um significado ao que acabou de ocorrer.

It's been a while since Si Gung asked in our Clan, for everyone starts to make tea to drink during practice. Therefore, you will often observe practitioners during the practice stopping and drinking tea. But far from a "trying to become chinese", one of the possibilities is to take time to reflect on the experience, and once again, give time to our  "Minds" (心 Saam) to give a meaning to what just occurred.
(O jovem Si Gung Leo Imamura a esquerda em 1987 na antiga sede mundial da MYVT em Nova York)
(The young Si Gung Leo Imamura in the left, at the former MYVT headquarters in NYC)

Para o pensamento ocidental , isso não faz o menor sentido. Treinar e treinar até ficar bom, é algo difícil de abrir mão. Não é a toa que o General Clausewitz , um dos grandes estrategistas do ocidente, via a guerra através de vários atos sucessivos de ação. Qualquer tipo de intervalo, era visto como um desvio da guerra e de sua essência. Por isso talvez, hoje vejamos a prática, como uma “soma dos momentos de ação” , como exemplifica o sinólogo François Jullien.
Já Si Gung narrou algumas vezes sobre sua consternação, sempre que Si Taai Gung Moy Yat o indagava no início de sua jornada, se “Ele não achava que treinava demais”.

In Western thought, it makes no sense. Trainning and training to get good, is hard to not believe in it. No wonder that General Clausewitz, one of the great strategists of the West, saw the war through several successive acts of action. Any interval, was seen as a deviation from the war and its essence. So perhaps today we see the practice as a "sum of the moments of action," as exemplified by the sinologist François Jullien. 
Si Gung already narrated a few times about his impressions whenever Si Taai Gung Moy Yat asked him in the beginning of his journey, if "He did not think he was training too much."

2.2. Não se deve treinar o movimento:  Corrida
2.2. Ones Should not train movements: Jogging
(Grupo de corrida em 2009 [da esq. p/ dir.]: Si Sok Diego, Carlos Antunes , Si Fu, eu e Felipe Mury)
(The 2009 Jogging Group[from left to right]: Si Sok Diego, Carlos Antunes, Si Fu, I and Felipe Mury)

Si Gung vem numa verdadeira “Cruzada” fazendo questão de tirar de nosso vocabulário a palavra “treino”.  Si Gung privilegia mais a “experiência significativa”. Ainda que Si Fu faça questão de dizer que “toda a experiência é significativa” (risos).
No meu caso, eu gosto muito de correr. Há muitos anos atrás, Si Fu comentou que se fossemos correr seguindo o Pensamento Clássico Chinês, caso você estabelecesse uma meta (fosse um tempo de corrida ou uma distância a ser percorrida), você não precisaria cumpri-la. Mas sim, ir monitorando para ver o momento em que seu corpo parasse de responder adequadamente. Este seria o momento de parar.
Si Fu explicou que não adiantaria continuar , pois seu corpo estaria trabalhando abaixo do ideal. E o restante da corrida seria desnecessária.
Eu não segui esse conselho, e durante anos correndo a noite, sentia meus ombros doerem após a corrida. Foi então que certo dia, Guilherme de Farias, um condiscípulo que também gosta de correr, me narrou que também sentia dores nos ombros ao final da corrida. Ele disse que usando o raciocínio do Ving Tsun, percebeu após uma das corridas que por deixar as mãos em determinada posição e altura, deixava tensa a região dos ombros. Assim ele passou a correr com outro posicionamento.
Isso mostra bem, a idéia da “Experiência Significativa” ser mais estratégica do que o “Treinar e repetir”. Afinal, quantos segundos são necessários para uma análise como essa?

Si Gung comes in a true "Crusade" making a point to take from our vocabulary the word "training". Si Gung favors more "meaningful experience". Although Si Fu make a point of saying that "every experience is meaningful" (laughs). 
In my case, I love jogging. Many years ago, Si Fu said that if we were jogging trough a Classical Chinese Thought, if you establish a goal (like time or distance to run), you need not keep it. But on other hand, you could keep monitoring to notice the moment when your body stopped responding properly. This would be the time to stop. 
Si Fu said there was no point continuing because your body would be working less than optimal. And the rest of the jogging would be unnecessary. 
I did not follow this advice, and for years ran at night, I felt my shoulders ache after the race. I was then that one day, Guilherme de Farias, one fellow student who also enjoys running, narrated that also felt shoulder pain at the end of the race. He said ,using the "Ving Tsun Brain", realized after one of the races that by letting his arms in a certain position and height, strained left shoulder area. So he started to run with no pain. 
This shows well, the idea of "Significant Experience" be more strategic than the "Train and repeat." After all, how many seconds are required for a realizing like this?

3- Aplicação da Forma: “Teoria” e “Aplicação”.
3 - Application Form: "Theory" and "Application".


O praticante precisa entender os movimentos presentes nas sequências não como uma luta imaginária. Mas como uma lista ordenada de “Jiu Sik”( 招式).
Certa vez, no antigo escritório de Si Fu no também antigo Núcleo Recreio da MYVT, ele mesmo disse a mim , algo que nunca mais esqueci , sobre o Kung Fu ser comparado ao Ballet , devido a suas sequências.

The practitioner needs to understand the movements in sequences not present as an imaginary fight. But as an ordered list of "Jiu Sik" (招式) list. 
Once, in his old office Si Fu  told me something I never forgot, about Kung Fu being compared to ballet

Vemos essa comparação no filme “O Grande Mestre 2”(Ip Man , 2010) , quando o boxeador britânico Twister(foto) faz pouco caso da demonstração da Família de Hung Ga e questiona seu contratante do motivo deles estarem dançando e gritando no palco.
O personagem responde: “Eles acreditam que esses movimentos e gritos lhe dão poder

We see this comparison in the film "The Grand Master 2" (Ip Man, 2010), when the British boxer Twister (photo)laughs on the demonstration  by Hung Ga Family and questions his contractor's why they are dancing and screaming on stage. 
The character responds: "They believe that these movements and screams give them power"


Si Fu disse a mim , que o Kung Fu não poderia ser comparado ao Ballet, porque os movimentos do Ballet, ou qualquer coreografia de dança, tem um fim neles mesmos. Diferente dos movimentos presentes nas formas, que não tem um fim neles mesmos. E esses dispositivos presentes nas formas, tomamos por “Jiu Sik”( 招式).
É importante entendermos que devido a ausência de explicações teóricas, como é frequente na China, cabe a nós interpretarmos essas “Imagens” (Ying) . Pois como você pode afirmar que um “Taan Sau”( 攤手)serve para “defesa”, se ele pode se transformar num movimento de Palma(Jeung 掌) horizontal ou invertida? E ainda assim, servir para defesa? Por isso o
“Taan Sau” ( 攤手) enquanto  “Jiu Sik”( 招式) tem potencial para tudo. Alguns potenciais são mais favoráveis, outros não.

Si Fu told me that Kung Fu could not be compared to dance, because the movements of any dance choreography, has an end in themselves. Unlike the movements present in the forms, which is not an end in themselves. And these devices present in ways we take for "Jiu Sik" (招式). 
It is important to understand that due to lack of theoretical explanations, as is common in China, it behooves us to interpret these "Images" (Ying). For how can you claim that a "Taan Sau" (攤手) is for "defense," if it can become a movement of palm (Jeung 掌) horizontal or inverted? And yet, serve to defense? Therefore the "Taan Sau" (攤手) as "Jiu Sik" (招式) has the potential to all. Some potential are more favorable, others not.
(Jade , filha mais velha de Si Fu, mostra a sua irmã mais nova Julia, a base "Yi Ji Kim Yeung Ma". Esta base gera muitas duvidas para quem não pratica Ving Tsun ou o faz pela primeira vez)
(Jade, the older daughter of Si Fu, shows to her younger sis Julia, the "Yi Ji Kim Yeung Ma" stance. This stance makes people who dont practice Ving Tsun sometimes dont understand whats the purpose behind it)

Para o Pensamento Chinês, não há uma divisão entre “teoria” e “prática”.  Porque se você tentar impor, uma técnica (modelo) na realidade , simplesmente não vai funcionar.
Como diz Jullien, entre o meio e o fim visado, há sempre o risco de se interporem acontecimentos imprevisíveis.
Sempre acho divertido, quando Si Fu pega um praticante novato e indaga ele: “ Você tem noção de que você não vai usar nenhum desses movimentos em combate?”
Para o praticante iniciante, é sempre um choque(risos) .

For the Chinese Thinking, there is no division between "theory" and "practice." Because if you try to impose a technique (model) in reality, it will simply not work. 
As Jullien says, between the way and the end, there is always the risk of bringing an unpredictable events. 
I always find it amusing when Si Fu takes a novice practitioner and he asks: "Do you realize that you will not use any of these movements in combat?" 
For the novice practitioner, it is always a shock (laughs).
(Si Gung dá alguns detalhes sobre posicionamento para André Almeida, To Dai de Si Fu, no Nucleo Centro.)
(Si Gung giving some explanation on stance to Andre Almeida, To Dai of Si Fu, at MYVT Downtown School in Rio)

Os pensadores europeus, pensaram num caminho traçado pela modelização, no qual concebemos um fim (o “combate real”) e tentamos a todo custo seguir os meios (técnicas) e emprega-las para entrar nessa realidade.
Já os Pensadores Chineses, privilegiam um “Não-investimento pessoal”, e sim entender o potencial de uma situação e apoiar-se nela.

European thinkers, thought a path traced by modeling, in which we conceive an end (the "real combat") and try at all costs following ways (techniques) and employs them to join this reality. 
Have the Chinese Thinkers, favor a "personal non-investment", but understand the potential of a situation and rely on it.

CONTINUA....
TO BE CONTINUED...
THE DISCIPLE OF MASTER JULIO CAMACHO
Thiago Pereira, "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

No comments:

Post a Comment