ONDE PRATICAR

ONDE PRATICAR
Clique na imagem e conheça os Nucleos da Moy Yat Ving Tsun no Rio

Friday, August 26, 2011

REVIEW DO NOVO FILME SOBRE VING TSUN: "KUNG FU WING CHUN(2010)"

Escrito por Tung Cho 'Joe' Cheung e Man-lung Ho e dirigido pelo próprio Tung Cho 'Joe' Cheung,
"Kung Fu Wing Chun" é uma produção que conta a origem da fundadora do Sistema Ving Tsun de maneira mais concisa do que na produção "Wing Chun" de 1994 de Yuen Woo Ping.


Estrelando a película temos a novata Bai Jing(foto) que fez Baai Si com Ip Chun(foto), filho mais velho de 
Ip Man na vida real . Segundo Ip Chun em entrevista, ele a conheceu num dia e assistiu o filme no outro. Segundo o próprio "...tenho discípulos em todos os continentes, menos na América do Sul. É muito longe, demora muito de avião e eu nunca estive lá...."


O FILME....

O filme conta de maneira divertida(muitas vezes pastelão) sobre a origem da fundadora do Ving Tsun.
Em "viagem a China recentemente" , Leonardo, To Dai de Mestra 
Ursula Lima da Moy Yat Ving Tsun Núcleo Copacabana(3150-5148), conseguiu o filme e o disponibilizou para mim. Após assistir com inúmeras interrupções, me pareceu tão longo como "Dança com Lobos",rs, mas não é tanto assim não...


WING CHUN KUNG FU(2010) REVIEW 
(DIVULGAÇÃO)


Senhor Yim, é o pai de YimVing Tsun no filme, e ele possui um restaurante especializado em To Fu.

Leung Bok To, outro dos ancestrais do Ving Tsun, no filme é representado por Shaogun Yu(de pé) que de maneira excelente, faz um jovem educado filho de aristrocatas chineses.

O ator coloca características de um gentleman ou scholar ao personagem. Ele é capaz de lutar, mas prefere sempre as boas maneiras a força bruta.





Um dos maiores nomes da indústria de cinema de Hong Kong, Yuen Wah(foto), do qual sou muito fã desde seu trabalho em Kung Fu Hustle(Kung Fusão,2004), é o pai de Leung Bok To. No filme, ele por gratidão ao ser salvo na juventude pelo Sr Yim, promete que seu filho casaria com sua filha Yim Ving Tsun no futuro, e agora, tenta convencer seu filho Leung Bok To a cumprir o compromisso.

Yim Ving Tsun com seu jeito de muleque, acaba assustando Leung Bok To que sai correndo do primeiro encontro. E ela não gosta nada disso. Na verdade , no início do filme, Yim Ving Tsun lembra muito uma personagem de um seriado da extinta Manchete que minha irmã adorava quando pequena pelos seus trejeitos...
...a Estrela Fascinante Patrine...  rsrsrsrs

Segue a abertura desse épico Trash dos anos 90:

A monja Ng Mui está bem caracterizada no filme. A personagem é uma das cinco sobreviventes do Templo Shaolin(siu lam) e está escondida na vila de Yim Ving Tsun, mas você não advinharia onde...

Um Manchu chamado Gao Shing, é o rufião que tenta desposar Yim Ving Tsun a força quando ela recusa Leung Bok To. Gao Shing desafia Ving Tsun para uma luta e caso ele ganhe, terá o direita de casar com ela, caso perca, trabalhará no restaurante de To Fu por 3 meses.

Ao melhor estilo "Aventureiros do Bairro Proibido"(cena abaixo) , Ng Mui aparece com seu chapéu a porta da Família Yim, para tomar Yim Ving Tsun como discípulo após presenciar o desafio de Gao Shing em praça pública.


Uma das grandes sacadas do filme, é que os ancestrais do ancestral do Sistema Ving Tsun, Leung Jaan vivem na Vila, e são eles que guardam uma passagem secreta dentro da Farmácia que leva até o templo da Garça Branca, onde Ng Mui pode viver sem ser descoberta pelos Qing.

Depois que começa a praticar a nova arte desenvolvida por Ng Mui, Yim Ving Tsun se torna mais feminina, e ela e Leung Bok To acabam se apaixonando após ela vencer Gao Shing em praça pública. A partir daí o filme melhora e muito.

Numa das cenas mais bonitas do filme, Ng Mui conta a Ving Tsun sobre seu amor com Kam , um manchu do estilo da Serpente. A história da Garça e da Serpente aqui é representada por esse homem que vem a ser o vilão do filme sendo do estilo da serpente enquanto Ng Mui era do estilo da Garça Branca, os dois por serem de estilos rivais tinham um amor proibido, e Kam a abandona grávida. Após perder o filho...

...Traumatizada com tudo que lhe aconteceu, Ng Mui resolve se converter ao budismo no Templo Shaolin: "...no budismo, deixamos o que há de material para trás. Hoje sou capaz de esquecer do passado, de esquecer das pessoas, mas ainda assim, não posso esquecer meu Kung Fu..."

A minha dica para o filme, é aguentar bravamente a primeira parte porque depois fica muito legal. É o caso de guardar o cérebro numa gaveta, assistir o filme, e depois colocar de volta. Vale como entretenimento com certeza!

minha nota é 9,0!

Assista ao trailer abaixo:


Agradecimentos especiais a Leonardo, To Dai de Mestra Ursula Lima.

Thiago Pereira,12G VT
moyfatlei.myvt@gmail.com







No comments:

Post a Comment