ONDE PRATICAR

ONDE PRATICAR
Clique na imagem e conheça os Nucleos da Moy Yat Ving Tsun no Rio

Monday, May 16, 2011

MYVT MEIER BRANCH IS RUNNIN' WILD (NUCLEO MEIER DA MOY YAT VING TSUN SEGUE FIRME)

Essa foi uma foto tirada no dia em que entrei na Família Kung Fu:25 de Novembro de 1999.
Si Fu fala algumas palavras, e de costas para a câmera está Marcelo Chimilousky, meu primeiro amigo lá. 

Essa também foi a primeira Cerimônia do então novo Núcleo Jacarepaguá da Moy Yat Ving Tsun. A Cerimônia ocorreu ali por escolha minha, e o Núcleo ainda estaa sendo montado. Ainda assim , na época isso não me tocou, e lembro de ir visitar o Mo Gun em obras num Sábado de manha, todos ralando muito e ao ser perguntado por Si Fu se poderia ficar para ajudar, fui embora.

This was a photo taken the day I entered the Kung Fu Family : November 25, 1999.Si Fu was speaking a few words. With his back to the camera is Marcelo Chimilousky(11G VT) , my first friend there.
 
This was also the first ceremony of the then new Moy Yat Ving Tsun Jacarepagua neighborhood Branch  . The ceremony took place there by choice of mine and permission of Si Fu, and the Branch was still being assembled. Still, at the time it did not touch me, and I remember to visit the Mo Gun   on a Saturday morning, with everybody working in it when asked by  Si Fu if I could stay to help,but  I left.
(Aqui seguro os carimbos dos ancestrais impressos por Thiago Silva, meu Si Dai, que serao colados em placas de madeira e depois dispostos no Nucleo Meier.)
(Thats me holding the stamps of the ancestors of our Lineage. This work was made by my dear KF bro Thiago Silva 12G VT. Those will be put on a wood tablet and later on the wall of Meier MYVT Branch.)

Cá estou eu 12 anos depois vivendo o mesmo momento que Si Fu mais uma vez vivia em 1999. De lá pra cá, me esforcei muito para participar de cada reforma, cada mudança e cada pratica do zelo com o Mo Gun. Assim, hoje me sinto minimamente capaz de gerar em praticantes que estão começando um sentimento de cuidado com o local que praticam, que eu mesmo não expressei quando comecei.

Here I am 12 yearslater, living the same moment that Si Fu lived again in 1999. Since then, I worked hard to attend every reform, every shift and every practice of the zeal with Mo Gun. So today, I feell able to generate minimally in practitioners who are getting a sense of care with the  practice place, which was not expressed by myself when I started in Ving Tsun.
(Lucas Eustaquio, tem 15 anos e pratica o Siu Nim Tau. Durante ida ao Nucleo Meier, aproveita para lixar as cadeiras cedidas pelo Nucleo Rio de Janeiro que serao reformadas.)

(Lucas Eustaqui(12G VT), a Siu nim Tau KF brother , during a visit to MYVT Meier Branch, take time to sand the chairs, so later we will be able to paint it)

 Eh importante que expressemos nosso Kung Fu em cada coisa que façamos. Contratar um pessoal para “montar” o Mo Gun, seria muito simples, mas não teria tanto Kung Fu assim nessa atitude.


Contagiar as pessoas, fazer com que elas se envolvam com o local que na verdade é delas e que usam diariamente para seu próprio beneficio bem como a mobilização por parte dos praticantes para que a coisa aconteça, ainda que a principio não ajam condições para tal, nisso, também reside o Kung Fu.

It is important that we express our Kung Fu in everything we do. Hire a staff to built the Mo Gun, would be very simple, but would not have so much Kung Fu in this attitude.
 Infect people, bring them to engage with the place  that actually belongs to them and they use every day for their foe their own benefits, as well as the mobilization by practitioners for it to happen it also lies the Kung Fu.
(O velho frigobar volta mais uma vez a ativa e seu processo de reforma ja se iniciou.)
(The old small refrigerator is being reformed )

Acontece que muitas vezes não temos condições de estarmos fisicamente no local, mas se estivermos verdadeiramente em sintonia com o todo, é possível que mesmo de longe, possamos mobilizar alguém capaz de estar lá naquele momento, e ainda assim a coisa acontecer através de nós.  

Sometimes we dont have the conditions to be present phisically in the Mo Gun to help. But if we are in the same frequence as the whole, we can think about other ways to something happen even without us being there. Maybe trough another KF brother with your orientation.

Quando se aprende o Kung Fu, na verdade o interessante é que você se desenvolva por completo, e não apenas em um único âmbito (como a luta por exemplo). Este é um pensamento que aprendi a considerar, graças a um momento exatamente de Vida Kung Fu, com meu Si Fu e minha Si Mui* Paula Gama, há 3 anos atrás. Momento este que dividi com vocês (AQUI).
(*para saber o significado visite a sessao VT Culture.)

When we learn Kung Fu, in fact, you should develop yourself completely, and not just in a sinlge thing(like just being good in fights). This is a way of thinking that I learn to consider after a Kung Fu Life moment with my Si Fu and my KF Sys Paula Gama(12G VT) in a story that I shared with you (HERE) 3 years ago.


E para que este desenvolvimento ocorra, é importante que as experiências significativas ocorram em diversos cenários como o cuidado com o Mo Gun.

But for this full development happens, it is important to you, to be practicing in many different scenarios as you can, like, taking care of the Mo Gun...



MOY YAT VING TSUN NUCLEO RIO DE JANEIRO
(BARRA-MEIER-IPANEMA)
3150-5148

Thiago Pereiram,12G VT
moyfatlei.myvt@gmail.com






No comments:

Post a Comment