ONDE PRATICAR

ONDE PRATICAR
Clique na imagem e conheça os Nucleos da Moy Yat Ving Tsun no Rio

Monday, August 17, 2009

2º PARTE DA ENTREVISTA :MESTRE LEO IMAMURA (MASTER LEO IMAMURA´S INTERVIEW-SECOND PART)




Olá a todos,

Depois do grande sucesso da última postagem com a primeira parte da entrevista de Si Gung Leo Imamura ao Dr. Steven Gold da revista americana "Wing Chun Legends", voltamos com a parte 2 de 3!

Esperando que todos estejam curtindo essas matérias!!

Fique agora com a 2º parte da entrevista!



SEGUNDA PARTE DA ENTREVISTA: KEEPING THE FAITH-VING TSUN IS WELL AND ALIVE IN BRAZIL. REVISTA: WING CHUN LEGENDS
ENTREVISTADOR: DR. STEVEN GOLD

Hello everyone,

After the great success of last posting with the first part of the interview with Si Gung Leo Imamura Dr. Steven Gold of the American magazine "Wing Chun Legends", back with part 2 of 3!

Hoping everyone is enjoying these matters!

Stay now with the 2nd part(2 of 3) of the interview!



PART OF INTERVIEW: KEEPING THE FAITH-VING TSUN IS ALIVE AND WELL IN BRAZIL. JOURNAL: WING CHUN LEGENDS
INTERVIEWER: DR. STEVEN GOLD

SG - Vejo que você enxerga o Ving Tsun por uma ótica ampla.Conte sobre suas experiências fora do Ving Tsun.

LI- O curioso é que muitos tem identificado este método com alguns métodos inovadores que estão surgindo na Europa recentemente. É o caso dos professores que participam de nossos cursos para trabalhar a agressividade dos alunos.O ensino formal tem solicitado nossa ajuda para este fato tão grave no Brasil, uma vez que as técnicas de Ving Tsun são instrumentos para desenvolver uma percepção melhor da natureza humana.
A aplicação dessas técnicas ensejam o aparecimento e a consequente necessidade de lidar com nossos sentimentos.Ao criarmos uma atmosfera de grande intensidade emocional como um combate, ainda que controlado e seguro, esta crise simulada aflorará diversos sentimentos que muitas vezes estão adormecidos dentro de nós.Ao aparecerem, permite que conheçamos mais a respeito de nós mesmos e,por conseguinte, confiamos mais em nossas atitudes.
Assim,meu papel no Brasil é promover este tipo de conhecimento, da mesma forma que meu mentor, Grão-Mestre Moy Yat fez nos EUA.
Na verdade,o que estou fazendo não é nada novo,nada especial, apenas estou divulgando o que aprendi.Surpreendentemente,muitas pessoas não tem conhecimento do que estamos falando no Brasil.Fato que me faz extremamente útil e o que me proporciona ter uma agenda bem ativa.
Neste momento estou muito contente que nossa mensagem esteja alcançando pessoas mais maduras e não somente adolescentes, que costumam ser o público-alvo da grande maioria das escolas de Artes Marciais.
Em nossas escolas de Ving Tsun temos uma grande incidência de alunos que possuem entre 30 e 60 anos. O que você acha que uma pessoa de sessenta e poucos anos está buscando ao praticar Ving Tsun?Ela quer ver sua vida por um aspecto diferente. Ela quer mudar seus paradigmas.É isto que fazemos aqui.
Um fato devo deixar bem claro.Ving Tsun não possui filosofia escrita.Tampouco uma doutrina.As técnicas são filosofias em movimento que falam por si só.O professor não precisa ficar "filosofando" para o aluno, que por sua vez não precisa acreditar num credo.Isto faz o Sistema Ving Tsun extremamente apropriado para a sociedade moderna.

SG - I see that you see the Ving Tsun by an high vision.Tell us about your experiences outside of Ving Tsun.

LI-The curious thing is that many have identified this method with some innovative methods that are emerging in Europe recently. It is the case of teachers of formal education who attend our courses to work with their students .Their aggressiveness has requested our assistance to this fact so severe in Brazil, since the techniques of Ving Tsun are tools to develop a better sense of human nature .
The application of these techniques motivate the emergence and the consequent need to deal with our feelings. To create an atmosphere of great emotional intensity as a fight, though controlled and safe, this simulated crisis bring out different feelings that often lie dormant within us.When appear, allows us to know more about ourselves and therefore rely more on our attitudes.
So, my role in Brazil is promoting this kind of knowledge, just as my mentor, Grand Master Moy Yat made in the USA.
Actually, what I'm doing is nothing new, nothing special, just what I'm posting learned.And many are not aware of what we're talking in Brasil. This fact makes me extremely useful and allows me to have an schedule very active.
Right now I am very pleased that our message is reaching more mature people and not only teenagers, who are often the target of most schools of martial arts.
In our schools of Ving Tsun have a high incidence of students who are between 30 and 60 years old. What do you think a person sixty-something years is seeking to practice Ving Tsun? He wants to see his life for a different aspect. He wants to change their worlds.is that we do here.
One fact should make it clear.Ving Tsun not have a written philosophy.Not even a doutrine. The techniques are moving philosophies that speak for themselves s.The teacher need not be philosophy to the student, who in turn need not believe in everything.Thats makes the Ving Tsun system extremely suitable for modern society.

SG - É interessante como seu conceito de tradição permitem as pessoas pensarem com clareza a respeito de si próprias e da sociedade onde vivem. Gostaria que você explicasse melhor a respeito de como se processa este limite entre manter o legado que você recebeu de Moy Yat e como adaptá-lo aos tempos modernos.

LI- Sinceramente,acredito que não tenho feito nada diferente de Moy Yat,mas ao mesmo tempo,há muitas coisas diferentes.O meu conhecimento sem dúvida vem de Moy Yat, mas não significa que penso igual a ele. Este é um ponto particulamente interessante em Ving Tsun,a transmissão.
O Sistema Ving Tsun é baseado no principio da simplicidade.Em chinês, no dialeto cantonês, chamamos "Tang Song"."Tang" significa "simples em quantidade" e "Son" quer dizer "puro em qualidade".
Portanto,quando falamos de Simplicidade é muito mais do que ser simples.Muitos confundem simplicidade com pobreza.Porque há uma diferença crucial entre "simplicidade por pobreza" e "simplicidade por riqueza".É óbvio que quando falamos de Simplicidade em Ving Tsun,estamos falando da segunda.
Em Ving Tsun,queremos escolher o melhor movimento,ou seja, o mais simples.
O mais simples,é o mais eficaz.Contudo, a eficácia depende de quatro condições que denominamos fatores de checagem:posicionamento,timming,distância e energia.
O movimento mais econômico nestas condições para alcançar determinado objetivo é o melhor.
Mas para compreender as condições,você precisa de percepção.Em chinês,no dialeto cantonês,denominmos "Chi Kwok", que significa "compreender o conhecimento", em português,nós fazemos distinção entre percepção e sensação. A ultima ocorre quando sentimos algo e compreendemos o que se passou, enquanto a primeira diz respeito a compreender o que se sentiu.
Quando falo em decidir o que é mais simples em cada condição,eu estou falando de percepção.Mas para desenvolver percepção é fundamental estar relaxado que em chinês ,no dialeto cantonês,chamamos de "fong song".
O relaxamento apropriado permite que fiquemos mais alertas,fazendo com que compreendamos melhor a natureza dos fatos e suas condições de existência.
Como você vê, Ving Tsun não diz respeito somente a técnicas de combate,mas de conceitos,principios que podem ser aplicados em qualquer tipo de arte marcial.
Esta é a razão ,na minha opinião, que fez Bruce Lee ter tanto sucesso nos EUA.Ele usou a forma de pensar do Ving Tsun.Acredito que ele foi muito honesto,porque ele nunca disse "eu inventei isso". Ele só dizia "eu costumo fazer assim". É claro que ele havia se inspirado no Ving Tsun.
Cada praticante maduro de Ving Tsun tem sua própria abordagem da arte.O próprio sistema nos conduz para este caminho. Nos três estagios de aprendizagem: "Saw" , "Pow" e "Lei"

SG - It's interesting how your concept of tradition allow people to think clearly about themselves and the society they live. I would like you to explain better about how you could maintain this threshold between the legacy that you received from Moy Yat and how to adapt it to modern times.

LI-I honestly believe that have done nothing different from Moy Yat, but at the same time, there are many things differents.My knowledge no doubt comes from Moy Yat, but that does not mean I think like him. This point is particularly interesting in Ving Tsun, transmission.
The Ving Tsun System is based on the principle of simplicity.In Chinese, Cantonese dialect, called "Tang Song." Tang "means" simple quantity "and" Son "means" pure quality. "
So when we speak of Simplicity is much more than being simple.A lot of people confuses simplicity with be poor. Cause there is one crucial difference between "simplicity of poverty" and "simplicity of wealth." Obviously when we talk about simplicity in Ving Tsun, we speaking of the second.
In Ving Tsun, we select the best move, the simplest.
The simplest is the most efficiente.However, effectiveness depends on four conditions that denominated checking factors: positioning, timing, distance and energy.
The movement in these conditions more economical to accomplish a particular goal is the best.
But to understand the conditions, you need perception.In Chinese, the Cantonese dialect, called "Chi Kwok," which means "understanding knowledge", in Portuguese, we make distinction between perception and sensation. The last occurs when we feel something and understand what happened, while the first relates to understanding what is felt.
When I talk about deciding what is most simple in each condition, I'm talking about perception.But to develop fundamental insight is that being relaxed in Chinese, the Cantonese dialect, called "fong song".
The appropriate relaxation allows us to be more alert, causing them to better understand the nature of the facts and their conditions of existence.
As you see, Ving Tsun is not only about combat techniques, but the concepts, principles that can be applied in any type of martial art.
This is why, in my opinion, did Bruce Lee have both .He used successfully in the thinking of the Ving Tsun.I believe he was very honest, because he never said "I invented it." He only said "I usually do so." Of course he was inspired in Ving Tsun.
Every practitioner mature Ving Tsun has its own approach art. system itself leads us to this path. The three stages of learning: "Sau", "Pow" and "Lei"

CONTINUES IN PART 3

Thiago Pereira
moyfatlei.myvt@gmail.com
12G VT

No comments:

Post a Comment